• We are available for your help 24/7
  • Email: info@isindexing.com, submission@isindexing.com


Paper Details

Estudo in vitro da Atividade Anti-helmíntica do Extrato Aquoso de Alternanthera brasiliana (Terramicina) sobre o nematoda Strongyloides venezuelensis

Nathalia Carvalho de Araújo, Fernanda Cristina Sátiro de Sousa, Lustarllone Bento de Oliveira, Raphael da Silva Affonso, Eleuza Rodrigues Machado

Journal Title:Revista de Iniciação Científica e Extensão
Abstract


Alternanthera  brasiliana  (Terramicina),  é  uma  penicilina  vegetal,  com  ação  antibiótico,  anti-inflamatória,  antidiarreica,  etc.,  e  possível  ação  antimicrobiana. Objetivo:  Avaliar  in  vitro  a atividade  anti-helmíntica  do  extrato  aquoso  de  Alternanthera  brasiliana  sobre  Strongyloides venezuelensis  (S.v).  Material  e  métodos:  S.v  é  mantido  na  UnB  em  Rattus  novergicus.  Fezes dos  ratos  foram  cultivados  em  carvão  mineral  na  26ºC/3  d.  Larvas  infectivas  (L3)  foram recuperadas  das  culturas  pelo  método  de  Rugai,  e  lavadas  3x  em  água  destilada.  L3  foram contadas  e  cerca  de  1.100  diluídas  em  100  μL  de  água  e  usadas  nos  testes.  A.  brasiliana  foi coletada  na  cidade  Regional  de  Taguatinga  Sul,  de  plantação  particular.  Folhas  e  caules  foram lavadas  com  água  destilada,  secas  emestufa  a  60º  C,  e  triturado  em  liquidificador.  Dos  pós diluíram separadamente 0,035 g da folha e 0,035 g de caule em 400 ml de água, e deixados por 4oC/24 h, coados, congelados a -20ºC e liofilizados. 0,42 g de cada pó foram diluídas em 5 mL de água, e dessa realizaram diluições seriadas, e usado 600 μL/poço. S.v é mantido na UnB em Rattus novergicus. Fezes desses ratos foram cultivadas em carvão mineral/26ºC/3 d, e L3 foram recuperadas pelo Rugai, contadas e cerca de 1.100 diluídas em 100 μL de água e usadas nos testes. Resultados: 90% das L3 do controle positivo mantiveram vivas até 48 h. L3 tratadas com ivermectina morreram 100% após 24 h. Extratos de A. brasiliana nas concentrações de 0,42 g a 0,026  g  mataram  100%  das  L3  nos  tempos  analisados.  A  partir de  0,013  g  as  L3  morrem  em concentrações   e   tempos   dependentes.   Conclusões:   Extrato   de A.   brasilianamata   S. venezuelensis, sendo o menor efeito sobre S.v na concentração de 0,026 g. Esse extrato poderá ser usado no futuro para extração do princípio ativo eprodução de novos vermífugos antes S.v e outros enteroparasitos.

Download