• We are available for your help 24/7
  • Email: info@isindexing.com, submission@isindexing.com


Paper Details

Sistematização de controle na dispensação e uso de medicamentos psicotrópicos em um hospital

Ana Ilza da Silva Raposo, Kamiliam Câmara Cintra, Magna Avelina dos Santos Xavier, Clezio Rodrigues de Carvalho Abreu, José de Souza Soares

Journal Title:Revista de Iniciação Científica e Extensão
Abstract


As  equipes  multidisciplinares  hospitalares  desenvolvem  particapam  no  processo  de  prescrição, dispensação  e  administração  do  medicamento.  A  participação  de  muitos  profissionais  no processo  aumenta  a  possibilidade  de  erros.  Os  erros  estão  vinculados  a  falha  profissional  ou sistêmico. Os quais devem ser identificados, para adoção de medidas corretivas no sistema de medicação.   O   profissional   também   deve   conhecer   e   desenvolver   seu   papelnas   ações necessárias à medicação com responsabilidade, para garantir a eficácia do tratamento. Analisar e  descrever  sobre  a  função  dos  profissionais  na  farmacoterapia,  que  priorize  comportamentos para  redução  das  falhas  em  análise  das  prescrições  e  dispensação  de  medicamentos.  Este trabalho  é  de  natureza  qualitativa  e  descritiva,  foram  usados  artigos  científicos  publicados  nos últimos  5  anos  na  na  Biblioteca  Virtual  MEDLINE,  Google  Acadêmico  e  SciELO.  A  parte experimental  foi  observacional  em  um  hospital de  Brasília.  As  principais  resoluções  e  leis  que regulamentam  sobre  a  prescrição  de  são  as  Leis  Federais  5.991/73  e  9.787/99,  bem  como  a Resolução  357/2001,  do  Conselho  Federal  de  Farmácia  e  a  Resolução  1.552  (de  20/08/99), 1.477  (de  11/7/97)  e  1.885  (de  23/10/08).  Os  profissionais  da  saúde  legalmente  aptos  a prescrever são médicos, médicos-veterinários, cirurgiões-dentistas e enfermeiro, de acordo com a Portaria MS/GM nº 1.625 de 10 de julho de 2007. O prescritor deve orientar o paciente quanto às  instruções  escritas,  necessárias  à  boa  consecução  do  seu  tratamento.  O  farmacêutico  deve analisar  a  prescrição,  dispensação,  e  a  orientação  ao  paciente.  Não  devendo  seguir  prescrição que  coloca  em  risco  o  bem-estar  do  mesmo.  Analisar  cada  prescrição,  assim  como  verificar  o rótulo de cada medicação, continua sendo a prática mais segura, que precisa ser desenvolvida pelo  farmacêutico,  profissional  habilitado  e  capacitado  para  desenvolver  a  garantir  e  segurança do serviço farmacoterápico

Download