• We are available for your help 24/7
  • Email: info@isindexing.com, submission@isindexing.com


Paper Details

Relação do estado nutricional com o polimorfismo da il-6 em quilombolas de meia idade

Igor Feitosa Nunes, Leonardo Costa Pereira,Mauro Karnikowski, Kerolyn Ramos Garcia, Margô Gomes de Oliveira Karnikowski

Journal Title:Revista de Iniciação Científica e Extensão
Abstract


Quilombolas  são  habitantes  descendentes  de  negros  escravizados  que  ocupam  terras  rurais, vivendo a maioria das vezes da agricultura de subsistência. A literatura evidência que a maioria das  desigualdades  relacionadas  à  saúde  estão  ligadas  a  fatores  étnico-raciais.  A  transição epidemiológica  deste  grupo  prevê  um  aumento  em  relação  a  doenças  crônico-degenerativas  e desvios  nutricionais.  Polimorfismos  são  variações  genéticas  que  podem  ocorrer  em  sequências codificadoras   e   não   codificadoras.      A   IL-6   é   uma   proteína   sintetizada   por   fagócitos mononucleares,  endotélio  vascular,  fibroblastos  e  células  T  ativadas,  sendo  utilizada  como marcador inflamatório. Verificar a relação entre o estado nutricional e o polimorfismo da IL-6 em Quilombolas  de  meia  idade.Foram  incluídos  indivíduos  moradores  da  comunidade  Quilombola Malhadinha  e  Córrego  Fundo,  de  ambos  os  sexos,  com  idade  maior  ou  igual  a  52  anos.  A composição corporal foi avaliada por meio de Absortometriade Raios-x de Dupla Energia (DXA), equipamento  GE  Lunar  DPX (Lunar  Corporation,  Madison,  WI,  USA).  O  estado  nutricional  foi classificado conforme referências preconizadas pelo Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM, 2008), sendo observada a massa relativa de gordura. A extração de DNA foi realizada conformeas  orientações  do  fabricante  do  kit  de  extração  “kit  invisorb”  e  sua  concentração  foi obtida por meio do espectrofotômetro (NANODROP Technologies Inc., Wilmington, DE, USA). A amplificação  do  loci  de  IL-6  foi  realizada  por  meio  de  PCR  segundo  as  orientações  de  Morais, 2018.  Para  análises  estatísticas  utilizou-se  o  software  SPSS  22,  as  comparações  entre  os grupos  genótipos,  de  diferente  sexo  e  estado  nutricional  foram  realizadas  por  meio  de  Mann Whitney,  e  para  diferença  significativa  p≤0,05.    Este  estudo  foi  aprovado  pelo  Comitê  de  Ética sob  o  parecer  nº  1.771.159.  Dos  49  quilombolas,  38,8%  da  amostra  foram  homens  e  61,2% mulheres. A avaliação do estado nutricional revelou que 96,67% das mulheres estão acima dos valores  de  referencia  de  percentual  de  gordura,  enquanto  os  homens  tem  uma  frequência  de 26,32%.  A  estratificação  da  amostra  pelos  polimorfismos  da  IL-6  resultou  em  uma  frequência onde  respectivamente  para  homens  e  mulheres  configurou-se:  12,2%  para  homozigose  de  C, 42,9%  para  a  heterozigose  e  44,9% para  homozigose  G.  Não  foram  identificadas  diferenças significativas entre os grupos de diferentes polimorfismos e sexos para as variáveis de idade, e composição corporal. Mediante aos achados a presença do alelo G demonstra-se ser preditora de maiores percentuais de gordura.

Download