• We are available for your help 24/7
  • Email: info@isindexing.com, submission@isindexing.com


Paper Details

Determinação De Teores De Sujidades, Umidade, Cinzas Totais, Análise de Rótulos De Amostras Comerciais De Maytenus ilicifolia E Vernonia polyanthes

Beatriz Fernandes Carvalho, Jasmine Garcia de Figueiredo, Catarina Rocha Garofalo, Gyzelle Pereira Vilhena do Nascimento e Ricardo Chiappa

Journal Title:Revista de Iniciação Científica e Extensão
Abstract


As plantas desempenham um papel muito importante no desenvolvimento de fármacos, servindo de protótipo para a elaboração de medicamentos fitoterápicos. São fortemente empregadas em práticas  populares  e  culturais  através  de  preparações  caseiras.  É  importante  considerar  a procedência  da  planta,  visando  a  qualidade  do  produto.  O  objetivo  do  presente  trabalho  foi avaliar  a  qualidade  de  amostras  comerciais  de Maytenus  ilicifolia eVernonia  polyanthes adquiridasem  Brasília,  Distrito  Federal,  visando  determinar  quatro  parâmetros  do  controle  de qualidade. O trabalho foi elaborado a partir da análise de dez amostras comerciais de Maytenus ilicifoliaMart.  ex  Reiss.  e  quatro  amostras  comerciaisdeVernonia  polyanthes(Spreng.)  Less com  o  intuito  de  evidenciar  a  determinação  da  porcentagem  de  material  estranho,  teor  de umidade, cinzas totaise análise de rótulos. Foram utilizados os métodos convencionais descritos na  Farmacopeia  Brasileira  5ª  edição.  Para  análise  da  perda  de  umidade  por  dessecação  em estufa e determinação quantitativa das cinzas totais as amostras incineradas em mufla a 600ºC e posteriormente pesadas em balança analítica após resfriamento. Além disso, foi feita revisão de literatura.  Dentre  os  parâmetros  farmacopeicos,  analisados  para Maytenusilicifolia,  três  se apresentaram  em  conformidade,  porém  houve  reprovação  para  análise  de  rótulos.  Já  para Vernonia polyanthes, dois parâmetros foram reprovados: sujidades, cujo valor preconizado pela Sociedade  Brasileira  de  Farmacognosia  é  10%,  e  o  valor  médio  obtido  foi  de  49,2%  e  para  a análise de rótulos. Deste trabalho, foi possível concluir que as amostras de Vernoniapolyanthesestão  impróprias  para  consumo,  pelo  indicativo  principal  de  adulteração.  Além  disto,  as  duas plantas retrataram problemas em seus rótulos, pela ausência de informações indispensáveis ao usuário.  Isto  sugere  uma  necessidade  de  intensificação  quanto  à  fiscalização  por  órgão competente e rigorosidade quanto às boas práticas de preparo de insumos vegetais

Download