• We are available for your help 24/7
  • Email: info@isindexing.com, submission@isindexing.com


Paper Details

O Risco do Uso de Anticoncepcional Oral no Desenvolvimento de Trombose em Mulheres: Uma Revisão da Literatura

Leonardo Dourado Camelo, Lustarllone Bento de Oliveira, Raphael da Silva Affonso, Anna Maly Leão Eduardo, Pedro Luiz Gonçalves Chave

Journal Title:Revista de Iniciação Científica e Extensão
Abstract


A orientação no uso de anticoncepcional é um processo educativo que ultrapassa o fornecimento de  informações  e  os  conhecimentos  sobre  a  saúde  da  mulher  no  processo  reprodutivo  que envolve  a  promoção  da  autoestima  e  a  conscientização  dos  riscos  vivenciados  no  uso prolongado  de  anticonceptivos  hormonais.  O  uso  de  anticoncepcionais  tem  um  alto  risco  no desenvolvimento  de  trombose,  sendo  assim,  é  primordial  iniciar  qualquer  tratamento  sob orientação de um profissional que deverá escolher o melhor método a fim de amenizar os riscos. Descrever os riscos inerentes ao uso de anticoncepcional oral e o desenvolvimento de trombose venosa profunda e complicações como o Acidente Vascular Encefálico –AVE. A metodologia do trabalho  foi  uma  revisão  bibliográfica  em  consulta  nas  bases  de  dado  Lilacs,  PudMed,  Scielo  e anais  eletrônicos  de  Instituições  Federais.  A  pílula  anticoncepcional  oral  é  um  método  muito confiável, contudo a falta de informação sobre os efeitos colaterais no seu uso tem afetado a sua eficácia e tem provocado aumento na taxa dedescontinuação de uso do método, por isso é de suma  importância  que  as  mulheres  observem  os  efeitos  não  desejados,  alterações  da  sua condição  de  saúde  decorrente  do  medicamento.  Os  anticoncepcionais  hormonais  via  oral começaram  a  ser  comercializados  nos  anos  60,  nos  Estados  Unidos,  sabe-se  que  ao  longo  da história não verificou-se outro medicamento que tenha causado tanta controvérsia na sociedade ao  seu  uso  no  controle  da  fertilidade  e  que  até  hoje  mitos  e  verdades  permanecem.  Inúmeras preocupações  surgiram  em  torno  de  estudos  dos  contraceptivos  orais  de  1ª  geração,  que continham altas doses de estrogênio e progestina, hoje essas quantidades diminuíram, porém o risco de trombose existe com o uso fármaco do medicamento. Conclui-se desta forma que o uso de   anticoncepcionais   via   oral   sem   orientação   médica,   acompanhamento   laboratorial   do coagulograma,  contagem  de  plaquetas  totais,  e  obviamente  a  participação  do  profissional farmacêutico  para  orientar  a  paciente  na  dispensação  do  medicamento  em  questão,  contribui para  minimizar  os  riscos  de  trombose  e  para  identificação  dos  sinais  que  poderão  indicar  a presença de uma complicação vascular

Download